Palavra do dia

"Eis que DEUS é meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida." (SALMO 54:4)


quarta-feira, 7 de maio de 2014

MULHER ADVENTISTA SEPAROU O DÍZIMO DURANTE 50 ANOS DE DITADURA


Durante 50 anos, a Albânia viveu o sistema comunista mais extremo da história mundial. Enver Hoxha, o ditador, era ateu e o seu sonho era eliminar Deus do país. Ele usou de todas as formas de opressão físicas e psicológicas conhecíveis. Hoxha matou milhares de cristãos, entre eles, muitos adventistas. 

Em 1967 o ditador declarou que a Albânia era o primeiro Estado ateísta do mundo. Foi um grito de vitória contra a religião. Mas o que ele não sabia era que a religião nunca deixou de existir no seu País, em especial, os remanescentes adventistas. Quando o comunismo caiu em março de 1992, o mundo conheceu que, em realidade, a guerra de Hoxha foi vencida pela religião.


Os adventistas que viviam na Albânia antes da revolução comunista, sem dúvida conservaram sua fé e continuaram a se reunir sempre que podiam, de maneira clandestina.

Meropi Gjika teve uma experiência maravilhosa: além de conservar sua fé, manteve sua Bíblia. Seu marido esteve para abandoná-la várias vezes em razão de sua fé. Ele era militar, e portanto, um oficial do governo comunista da Albânia, e sua esposa era como se fosse uma traidora da Pátria. 

Ela ensinou a seus três filhos a doutrina adventista e a salvação em Jesus. De sua Bíblia grega (ela conhecia o grego) ela traduzia trechos para o albanês, em pedaços de papel, e conversava com seus amigos e vizinhos a respeito de Jesus e da fé adventista. 

Ela manteve sua fé e conservou sua Bíblia durante os 50 anos de ditadura comunista, e quando o regime caiu, Meropi Gjika estava pronta para ser batizada.

Quando os primeiros pastores adventistas chegaram à Albânia, foram visitar nossa irmã. Ela havia também guardado o seu dízimo durante todo o período do comunismo, principalmente nos últimos vinte anos, quando já se havia aposentado com um salário de quatro dólares por mês. Esse dízimo e uma oferta especial estavam guardados para serem entregues aos líderes da igreja quando caísse o comunismo. Ela sabia que o regime comunista acabaria, e que os pastores adventistas voltariam ao país para restabelecer a igreja, e orava por isso.

Isto aconteceu em 1992. Ela então entregou ao evangelista David Currie uma caixa metálica contendo 583,56 dólares, o que era uma pequena fortuna para aquela mulher, que ganhava apenas 4 dólares por mês.

Assim, o povo albanês preservou a fé em Deus. Muitos preservaram a Bíblia, e outros perderam a vida pela fé em Jesus, mas a fé cristã e a chama da salvação e do evangelho estiveram acesas no coração de milhares de albaneses, mesmo durante o período de terror de Enver Hoxha.

(Revista Adventista) via (Megaphone ADV)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...