Palavra do dia

"Eis que DEUS é meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida." (SALMO 54:4)


segunda-feira, 28 de julho de 2014

ADVENTISTAS DE ARACAJÚ - SERGIPE, REALIZAM PASSEATA CONTRA VIOLÊNCIA E TURISMO SEXUAL E É DESTAQUE EM NOTICIÁRIO

A Igreja Adventista do Sétimo Dia do Distrito de Augusto Franco, conjunto Orlando Dantas Aracajú - Sergipe, realizou uma passeata a favor da luta contra a violência sexual, violência contra a mulher,violência contra idoso, abuso e exploração Infantil, turismo sexual e Bullyng.
Drª. Georlize teles,
Delegada e Secretária de Defesa social da Cidade de Aracaju - SE

                                                                   
Delegada Drª. Georlize Teles,  juntamente com sua equipe. 
Quebrando o Silêncio, este é o nome do projeto que foi realizado em todas as igrejas Adventistas do Brasil ao longo do ano, e neste dia 26 de Julho foi a vez dos adventistas de Aracajú - SE, realizarem. 
O projeto contou com a liderança do Pr. Josimar Rios e com a participação de aproximadamente 500 pessoas e o apoio de 8 igrejas que compõem o distrito. Contou também com o apoio do clube de desbravadores Protetores da Natureza e de autoridades locais e estaduais tais como da secretária estadual de Direitos Humanos, da secretária de segurança pública e do comitê de desarmamento do estado de Sergipe a delegada Drª. Georlize Teles,  juntamente com sua equipe, que também foi convidada a palestrar sobre o tema, e da sercretária da defesa social .

Jovens Adventistas Pintam o rosto e ajudam
na distribuição de folhetos e cartazes


O Objetivo foi atingir e concientizar a população local atravéz da distribuição de folhetos, cartazes, banners e faixas falando sobre o tema, recheado com uma pitada de humor com um grupo de jovens "caras pintadas".
Um programa tão bem organizado assim chamou atenção até da TV local que divulgou o trabalho da Igreja Adventista de Aracajú e entrevistou algumas pessoas.


Projeto Quebranbo o Silêncio Realizado
pelos Jovens Adventistas de Orlando Dantas SE


















Clube de Desbravadores Protetores da Natureza




















VEJA O VÍDEO GRAVADO PELA EQUIPE DE TV CLICANDO  AQUI.

Por Weverson Oliveira, com informações de Flávio Costa e de Andreia Corrêa.

IGREJA PRESBITERIANA DOS EUA, AUTORIZA CASAMENTO GAY

WASHINGTON - Nos estados americanos que já permitem o casamento gay, os pastores presbiterianos estão autorizadores, a partir de agora e se assim desejarem, a promover uniões entre pessoas do mesmo sexo. A decisão foi tirada na assembleia geral presbiteriana, realizada pelos pastores, em Detroit, no Estado de Michigan. Na oportunidade, eles decidiram, com 61% dos votos, a autorização para unir casais homossexuais.

A Igreja Presbiteriana, surgida da reforma calvinista, tem cerca de 1,9 milhões de fieis no país, e é considerada uma importante congregação protestante no país. A partir de agora, com a nova lei, 19 estados norte-americanos em que o casamento homossexual é legalizado, os seguidores desta doutrina estão livres para se unir formalmente também pelos laços religiosos. Para reconhecer o direito a seus seguidores, a Assembléia Geral Presbiteriana, decidiu, inclusive, mudar sua definição de casamento, que agora passa a ser definida apenas como "uma união entre duas pessoas." Em 2011, a Igreja Presbiteriana já havia eliminado as barreiras que proibiam os homossexuais sejam ordenados como pastores.

Marcha

A notícia, considerada como histórica por grupos ligados à causa LGBT nos Estados Unidos, chega um dia após a realização da segunda “Marcha pelo Casamento”, a favor da união tradicional - entre homem e mulher - no país. Milhares de pessoas foram às ruas de Washington na quinta-feira para se manifestar e marcar posição contra o apoio cada vez mais forte dos EUA aos homossexuais.

Na oportunidade, o presidente da Organização Nacional para o Casamento, Brian Brown, afirmou que “o casamento é a união de um homem e uma mulher” e que as “crianças precisam cada vez mais de um pai e uma mãe". Os organizadores do evento anunciaram o envio de uma carta ao presidente Barack Obama e ao Congresso expressando que "ninguém tem o direito de redefinir o casamento".

(O Globo)

Nota Gilberto Theiss: Se Calvino pudesse presenciar este momento, com certeza rasgaria suas vestes. Não posso, nesta ocasião, usar um jargão bem popular: “se remoendo na sepultura”, pois, as cinzas do que lhe sobrou foram lançadas no lago. Por falar em cinzas, Calvino foi mártir  por defender princípios bíblicos bem definidos. Se pudesse retornar das cinzas pra defender novamente os valores bíblicos que tanto prezava, incluindo os do matrimônio bíblico, com certeza seria queimado novamente, no entanto, por seus próprios súditos. Bom, temos vagas para os novos Calvinos, Luteros, Knox, Wesleys, Lefreis, Valdenses, Jerônimos, Policarpos, Wycliffes, Huss, Zwinglios, Berquins, Petris, Whitefields, Columbas e Bretões para o nosso século. Alguém se candidata?

Via Blog (Gilberto Theiss)

VEJA MAIS: Igreja Presbiteriana aceita ordenação de pastores gays e causa divisão na maior denominação evangélica dos EUA

sábado, 26 de julho de 2014

TERRA ESCAPA POR POUCO DE TEMPESTADE SOLAR

Em 2012, uma erupção solar provocou uma poderosa tempestade que passou perto da Terra, mas que era grande o suficiente para “devolver a civilização moderna ao século XVIII”, informou a Nasa. O fenômeno, que passou perto da órbita terrestre em 23 de julho de 2012, foi a tempestade mais poderosa dos últimos 150 anos, segundo comunicado da agência espacial americana. Na Terra, no entanto, ninguém se deu conta disso. “Se a erupção tivesse acontecido uma semana antes, a Terra teria ficado na trajetória”, disse Daniel Baker, professor de Física Atmosférica e Espacial da Universidade do Colorado. Ao invés disso, a tempestade impactou a nave espacial STEREO-A, um observatório solar equipado “para medir parâmetros de eventos desse tipo”, acrescentou a agência.
Segundo dados analisados por cientistas, a tempestade teria sido comparável à última conhecida com o nome de Carrington e que aconteceu em 1859. Também teria sido duas vezes mais forte que a tempestade solar que deixou sem energia a província de Quebec, no Canadá, em 1989. “Com os últimos estudos, me convenci ainda mais de que os habitantes da Terra são incrivelmente sortudos por essa erupção de 2012 ter ocorrido como foi”, disse Baker.

A Academia Nacional de Ciências avaliou que uma tempestade solar como a de 1859 poderia custar hoje 3 bilhões de dólares e poderia levar anos de reparos. Os especialistas afirmam que as tempestades solares provocam apagões, o que bloqueia qualquer aparelho, de um rádio a um GPS, passando pelo fornecimento de água que depende de bombas elétricas.

As tempestades costumam ser repelidas pelo escudo magnético da Terra, mas um impacto direto poderia ser devastador.

Há 12% de probabilidades de que uma grande tempestade solar como a de Carrington atinja a Terra nos próximos dez anos, segundo o físico Pete Riley, que publicou recentemente um artigo na revista Space Weather sobre esse tema. Sua pesquisa se baseou em uma análise de registros de tempestades solares nos últimos 50 anos

(Uol Notícias)

Nota: Mais uma prova de que Deus têm cuidado da terra e de seus habitantes, mesmo o ser humano sendo tão mau e merecedor da morte, Deus ainda permite que o ser humano seja poupado tendo assim oportunidade para arrependimento. [WO]

terça-feira, 22 de julho de 2014

PAPA DEFENDE O DOMINGO E GOVERNADOR DE MINAS GERAIS VETA DIREITOS DOS SABATISTAS

Duas notícias bombásticas e importantes no cenário social/político/profético. Ao mesmo tempo em que o papa Francisco apela para o descanso dominical, o governador de Minas Gerais veta a proposição do texto que prevê garantias nas escolas do estado aos alunos adventistas e demais religiosos que guardam o sábado. Sob o argumento da laicidade do estado, os adventistas ou demais religiosos que guardam o sábado, conforme orienta a Bíblia, são escusados da proposta. O curioso é que ninguém está solicitando trazer a religião para dentro das escolas públicas, mas buscando o direito de exercê-la fora dela. Portanto, fica claro que o ato inconstitucional vem da parte do governo e não dos cidadãos sabatistas. Para os eleitores de Minas Gerais, fica aqui um bom conselho: “O povo de Deus não deve votar para colocar tais homens em cargos oficiais; pois, assim fazendo, são participantes nos pecados que eles cometem enquanto investidos desses cargos” (Fundamentos da Educação Cristã, p. 475).

O mais importante neste momento é perceber como as profecias estão se cumprindo gradativamente [veja também este vídeo]. Enquanto há um fortíssimo movimento em defesa do domingo, por outro lado existe forte pressão para erradicar os direitos dos que guardam o sábado. Isso nos diz alguma coisa? Os adventistas do sétimo dia, sob orientação profética/bíblica, ensinam há mais de 150 anos que isso ocorreria no futuro. Portanto, uma vez que esse fato está evoluindo na direção de uma lei dominical, não seria momento para refletir na coerência da mensagem e se preparar para esse grande evento que nos aguarda?

Ellen White foi enfática: “Mais cedo ou mais tarde serão aprovadas leis dominicais” (Review and Herald, 16 de fevereiro de 1905), e que “em breve serão impostas as leis dominicais, e homens em posições de confiança ficarão furiosos com o pequeno número do povo de Deus que guarda os mandamentos” (Manuscript Releases, v. 4, p. 278). Também ponderou que os “princípios católicos romanos serão adotados sob o cuidado e a proteção do Estado. Esta apostasia nacional será rapidamente seguida pela ruína nacional” (Review and Herald, 15 de junho de 1897).

Estamos de fato vivendo em um período de grandes transformações com profecias se construindo rapidamente. Isso indica que devemos nos consagrar definitivamente a Deus, se tivermos interesse em estar preparados para receber a chuva serôdia (poder de Deus que capacitará Seu povo para enfrentar a última crise, além de concluir a pregação do evangelho em todo o mundo). É necessário sacrificar o próprio eu e viver em conformidade com a graça divina, se desejamos estar preparados para enfrentar a última crise. Se formos perseverantes em batalhar por uma vida espiritual reavivada ao lado de Deus, confiando plenamente em Suas promessas e nos envolvendo em Sua causa, Ele nos protegerá das provações que sobrevirão a todos (Ap 3:10).

A advertência é que “há muitos que estão despreocupados, e se acham, por assim dizer, adormecidos. Eles dizem: ‘Se a profecia predisse a imposição da observância do domingo, a lei certamente será promulgada’, e, tendo chegado a essa conclusão, assentam-se em calma expectativa do evento, confortando-se com o pensamento de que Deus protegerá Seu povo no tempo de angústia. Mas o Senhor não nos livrará se não fizermos algum esforço para realizar a obra que Ele nos confiou. [...] Como fiéis atalaias, deveis dar o aviso ao ver que vem a espada, para que homens e mulheres, pela ignorância, não sigam um rumo que evitariam se conhecessem a verdade” (Review and Herald Extra, 24 de dezembro de 1889).


Lembre-se: “Quando as igrejas protestantes se unirem com o poder secular para amparar uma religião falsa, à qual se opuseram os seus antepassados, sofrendo com isso a mais terrível perseguição, então o dia de repouso papal será tornado obrigatório pela autoridade mancomunada da Igreja e do Estado. Haverá uma apostasia nacional que só terminará em ruína nacional” (Evangelismo, p. 234, 235). “Quando o Estado usar seu poder para impor os decretos e amparar as instituições da Igreja – então a América Protestante terá formado uma imagem do papado e haverá uma apostasia nacional que só terminará em ruína nacional” (SDA Bible Commentary, v. 7, p. 976). Portanto, o cenário atual nos revela duas verdades: (1) o futuro chegou, e (2) a mensagem adventista é de fato verdadeira...

ORIGEM DE DEUS

Por Valdecir Júnior

As mais fortes evidências que temos acerca da existência de Deus são as coisas criadas; não podemos, porém, colocar Deus num laboratório para dissecá-Lo. Se pudéssemos explicar a Deus e Sua origem Ele deixaria de ser Deus. Como poderia uma mente finita compre­ender uma mente infinita? É como querer colocar todo o oceano em um simples copo.


Creio que precisa mais "fé" para acreditar na evolução do que para crer que um Ser amorável e inteligente criou todas as coisas. Quando estudamos sobre a maravilhosa complexidade do corpo humano, sua anatomia perfeita, seus órgãos funcionando em precisa sincronia, como tudo isto surgiu pôr acaso? Quando olhamos para o céu, com suas mais de 200 milhões de galáxias, tendo em média mais de 200 bilhões de estrelas em cada uma delas, e os planetas girando em torno das estrelas (sois), e estas girando em torno de um ponto comum no meio da galáxia, e as galáxias também têm o seu percur­so, onde giram em torno de um ponto central do universo, (os cientis­tas não sabem o que é este centro do universo que mantém as galáxias ligadas a ele por uma força inimaginavelmente podero­sa), como poderiam estes planetas e estre­las com o seu percurso perfeitamente traçado, onde se revolvem em perfeita harmonia, ser obra do acaso?

Temos evidências de sobra que atestam para a existência de Deus, contudo há uma maneira de provarmos a existência de Deus para nós mesmos!

Eu sei que Deus existe, pois falo com Ele todos os dias, e Suas respostas as minhas orações, são a maior prova de que Ele existe. Apenas quem conhece a Deus através de um relacionamento pessoal com Ele, pode sentir e perceber sua amorável existência.

Nós não sabemos como é a forma física de Deus, pois Ele não pode ser revelado a nós plenamente por causa do pecado, mas isto é apenas temporário, pois um dia O veremos como Ele é.

Tomé um dia fez esta mesma pergunta a Cristo, a qual Ele respondeu: "Quem vê a mim vê ao Pai". Jesus é a maior expressão da pessoa de Deus, e ao estudarmos Sua vida e ministério temos um quadro exato de como Deus é (João 14:5-9).

Acesse www.SCB.org.br
[...]

(Na Sala do Pastor)

quarta-feira, 16 de julho de 2014

DEUS AINDA FALA COM AS PESSOAS



Um Jovem foi para o estudo da Bíblia numa noite de Quarta-feira. O pastor dividiu entre ouvir a Deus e obedecer a palavra do Senhor. O jovem não pode deixar de querer saber se "Deus ainda fala com as
pessoas?".

Após a pregação ele saiu para um lanche com os amigos e eles discutiram a mensagem. De formas diversas eles falaram como Deus tinha conduzido suas vidas de maneiras diferentes.
Era aproximadamente 10 horas quando o jovem começou a dirigir-se para casa.

Sentado no seu carro, ele começou a pedir " Deus! Se ainda falas com as pessoas, fale comigo. Eu irei ouvi-lo. Farei tudo para obedecê-lo" .

Enquanto dirigia pela rua principal da cidade, ele teve um pensamento muito estranho: "Pare e compre um galão de leite". Ele balançou a cabeça e falou alto "Deus é o Senhor? ". Ele não obteve resposta e continuou dirigindo-se para casa. Porém, novamente, surgiu o pensamento "compre um galão de leite".

O jovem pensou em Samuel e em como ele não reconheceu a voz de Deus, e como Samuel correu para Ele. "Muito bem, Deus! No caso de ser o Senhor, eu comprarei o leite".

Isso não parece ser um teste de obediência muito difícil. Ele ainda poderia também usar o leite. O jovem parou, comprou o leite e reiniciou o caminho de casa.

Quando ele passava pela sétima rua, novamente ele sentiu um pedido "Vire naquela rua". Isso é loucura, pensou e, passou direto pelo retorno.

Novamente ele sentiu que deveria ter virado na sétima rua. No retorno seguinte, ele virou e dirigiu-se pela sétima rua.
Meio brincalhão, ele falou alto "Muito bem, Deus. Eu farei".
Ele passou por algumas quadras quando de repente sentiu que devia parar.

Ele brecou e olhou em volta. Era uma área misto de comércio e residência.
Não era a melhor área, mas também não era a pior da vizinhança. Os estabelecimentos estavam fechados e a maioria das casas estavam escuras, como se as pessoas já tivessem ido dormir, exceto uma do outro lado que estava acesa.

Novamente, ele sentiu algo, "Vá e dê o leite para as pessoas que estão naquela casa do outro lado da rua". O jovem olhou a casa. Ele começou a abrir a porta, mas voltou a sentar-se. "Senhor, isso é loucura."

Como posso ir para uma casa estranha no meio da noite?". Mais uma vez, ele sentiu que deveria ir e dar o leite.

Finalmente, ele abriu a porta, "Muito Bem, Deus, se é o Senhor, eu irei e entregarei o leite àquelas pessoas. Se o Senhor quer que eu pareça uma pessoa louca, muito bem. Eu quero ser obediente. Acho que isso vai contar para alguma coisa, contudo, se eles não responderem imediatamente, eu vou embora daqui".

Ele atravessou a rua e tocou a campainha. Ele pôde ouvir uma barulho vindo de dentro, parecido com o choro de uma criança.

A voz de um homem soou alto: "Quem está aí? O que você quer?". A porta abriu-se antes que o jovem pudesse fugir. Em pé, estava um homem vestido de jeans e camiseta. Ele tinha um olhar estranho e não parecia feliz em ver um desconhecido em pé na sua soleira. "O que é? ".

O jovem entregou-lhe o galão de leite. "Comprei isto para vocês". O homem pegou o leite e correu para dentro falando alto.

Depois, uma mulher passou pelo corredor carregando o leite e foi para a cozinha. O homem seguia-a segurando no braços uma criança que chorava.

Lágrimas corriam pela face do homem e, ele começou a falar, meio soluçando "Nós oramos. Tínhamos muitas contas para pagar este mês e o nosso dinheiro havia acabado. Não tínhamos mais leite para o nosso bebê.
Apenas orei e pedi a Deus que me mostrasse uma maneira de conseguir leite".

Sua esposa gritou lá da cozinha: "Pedi a Deus para mandar um anjo com um pouco... Você é um anjo?
O jovem pegou a sua carteira e tirou todo dinheiro que havia nela e colocou-o na mão do homem.

Ele voltou-se e foi para o carro, enquanto as lágrimas corriam pela sua face.

Ele experimentou que Deus ainda responde os pedidos.
Agora, um simples teste para você: Se você acredita em instintos verdadeiros, copie esta mensagem e mande para todos os seus amigos.

Você tem 24h por dia, gasta com muitas coisas. Quanto tempo você leva para parar um pouquinho e ouvir Deus?

terça-feira, 15 de julho de 2014

LUCAS MENDES E FLÁVIA MARCHEZI: EX-MODELOS QUE SE TORNARAM ADVENTISTAS E HOJE APRESENTAM PALESTRAS RELIGIOSAS


Ele fez desfiles para Dior, Armani e Dolce & Gabbana. Ela estrelou propagandas de perfume da Versace e posou para campanhas de lingerie. Os modelos Luca Mendes e Flavia Marchezi, ambos com 32 anos, converteram-se em 2007 à Igreja Adventista do Sétimo Dia. A partir daí, começaram a diminuir o ritmo de trabalho até abandonar a carreira, em 2013. Hoje, eles se dedicam a dar palestras sobre religião e nutrição. “Para isso, usamos os oito remédios com que Deus nos presenteia através da natureza, como água, descanso e confiança em Deus”, afirma Mendes. “Queremos ajudar as pessoas a alcançar a saúde perfeita por meio de uma reforma do estilo de vida”

(Veja SP)

sábado, 12 de julho de 2014

BANALIZAÇÃO DO SEXO E O CULTO A "deusa" AFRODITE

“De relação interpessoal, o sexo se torna cada vez mais mero intercurso corporal. Perde sua força simbólica de remeter à comunhão de pessoas e destinos, para se limitar ao efêmero estremecimento psicofísico do espasmo. A convivência a dois se baseia mais no sentimento que no consentimento. É relação ‘pura’, enquanto reduzida à gratificação emocional. [...] Ora, levando a lógica do sexismo às suas consequências extremas, eis a miséria a que chega a sexualidade, em todos os seus aspectos: o corpo se reduz à mera ‘máquina desejante’; a alma, a suporte das pulsões; o romance, à tática da sedução; as carícias, à preparação para o intercurso; a pessoa, a parceiro sexual ou a corpo-objeto; a relação, à conjunção de órgãos; e o casamento, ao consenso para a cessão recíproca dos corpos em função do prazer. Caricatura? Mas hoje não nos aproximamos perigosamente dela?

“O pós-moderno inventou o amor plástico, fluido. É o chamado ‘amor líquido’. As novelas refletem e ao mesmo tempo difundem o modelo de relações sem vínculo. É um amor avulso, sem consistência, segundo a metáfora popular do ‘anel de vidro’, traduzida pela expressão hoje corrente: ‘eterno enquanto dura’. [...] Através de teorias psicológicas e práticas libertárias várias, despoja-se o sexo de sua misteriosidade natural, com o fim de quebrar todos os tabus, legítimos ou não, tornando-o, assim, mais disponível. Consequentemente, perde-se também a ideia de pudor, como guarda e proteção ético-psicológica da própria intimidade. É o que se vê hoje na licenciosidade da linguagem, no uso das roupas ‘sexy’ e nas posturas socioafetivas ‘liberadas’. O comportamento homem-mulher, especialmente na mídia, bordeja frequentemente a esfera do proibido, forçando seus limites por uma tática sutil de transgressão. Isso tudo levou a falar em ‘sociedade impudente’. A folha de parreira teria mudado de lugar; o que ela cobre agora não são as partes pudendas, mas o rosto da mulher ou do homem. Hoje, o prazer sexual não é só permitido, mas ordenado: você tem que gozar! Daí expressões, hoje não raras, como ‘curta seu amor’, ‘beije o quanto puder’, ‘goze de todas as maneiras’, ‘aproveite todas as ocasiões’.

“Deixar escapar uma oportunidade de gozo desperta pesar, quase culpa: ‘Que pena, devia ter aproveitado.’ O prazer tornou-se um imperativo tirânico. Outrora havia culpa por transgredir um interdito sexual; hoje, ao contrário, há culpa por não transgredi-lo, perdendo assim o acréscimo de prazer que a infração confere. Gozar é preciso, mesmo à custa da simulação e da mentira. Há, certamente, limites para o sexo, mas se restringem ao consentimento e à prevenção das consequências negativas: doença (aids, DST), gravidez e outros ‘incômodos’ de tipo psicológico, social, quando não policial. É a versão moderna da antiga moral dos velhacos: ‘Si non caste, caute’ (se não puder ser casto, seja pelo menos cauteloso). [...]

“Por que a hipersexualização da vida hoje? No fundo, é por falta de valores mais altos, que possam ‘encher a vida de sentido’. De fato, com o fim de reencantar a vida, que se tornou monótona e maçante, no lugar das ideologias de ontem, recorre-se a novos derivativos, entre os quais avulta o sexo. Começa-se, assim, por erotizar o cotidiano para, depois, sexualizar as relações. Mas, como todo substituto acaba desmascarado, o tédio e o absurdo da vida retornam, encostando o homem novamente contra o muro do absurdo. 

“Em verdade, não há sexo, quer carnal, quer emocional, que possa preencher o vazio hiante de sentido. A resposta erótico-sexual não está à altura da pergunta existencial-espiritual. Daí a frustração que produz toda sexualidade que se pretenda plenificante. Forçar artificialmente os limites do prazer é aproximar-se do abismo. [...] Não que o sexo não possa dar certo sentido à vida. Mas tal sentido é sempre relativo e precário. Nunca será um sentido consistente, como o que dá a ética, e menos ainda um sentido transcendente, como o que oferece a fé. De resto, o sexo mesmo só ganha sentido no horizonte do eros e este, no horizonte do ágape.”

(O Livro do Sentido, p. 243-247; colaboração: Frank de Souza Mangabeira)

(Criacionismo)

domingo, 6 de julho de 2014

DIETA INFANTIL NOS PRIMEIROS ANOS DE VIDA


A primeira preocupação de pais e mães deve ser: “Que faremos com o filho que nos vai nascer?”. O melhor alimento para o nenê é o que lhe foi provido pela Natureza. Não deve, sem necessidade, ser dele privado. É falta de coração eximir-se a mãe, por amor da comodidade ou de diversões sociais, da delicada tarefa de amamentar o filhinho.

A mãe que consente que seu filho seja amamentado por outra, deve considerar bem os resultados que isso pode trazer. Em maior ou menor grau a ama comunica seu próprio temperamento à criança que amamenta.

É crítico o período durante o qual o bebê recebe o alimento da mãe. Muitas mães, enquanto nutrem a criança, têm-se permitido trabalhar demais, o que tem afetado seriamente o bebê, não só pelo alimento febril recebido do seio da mãe, mas também porque seu sangue se tornou envenenado pelo regime insalubre daquela — regime que lhe tem posto em estado febril todo o organismo, deste modo afetando o alimento do pequeno. Este é também afetado pela condição da mente da mãe. Se ela é infeliz, se facilmente se agita e se irrita, dando lugar a irrupções de paixão, o alimento que a criança recebe da mãe é inflamado, produzindo muitas vezes cólica, espasmos e, em alguns casos, convulsões e desmaios.

Também o caráter da criança é mais ou menos afetado pela natureza do alimento recebido da mãe. Quão importante, então, que a mãe, enquanto amamenta seu bebê, conserve um estado mental feliz, tendo o perfeito controle de seu espírito. Assim fazendo, não se prejudica o alimento da criança, e o procedimento calmo e dominado seguido pela mãe no cuidado do filho, tem muito que ver com o molde de seu espírito. Se o pequeno for nervoso, ficar agitado facilmente, as maneiras cuidadosas e calmas da mãe terão uma influência no sentido de abrandar e corrigir, e a saúde da criança muito poderá aproveitar.

Alimentação x Comportamento

Tem-se feito grande mal às crianças por um trato impróprio. Se a criança se mostra impertinente, geralmente se lhe dá alimento para aquietá-la, quando, na maioria dos casos, a própria razão de sua irritabilidade está em ter recebido demasiado alimento, tornado nocivo pelos hábitos errôneos da mãe. O acréscimo de alimento apenas piora a situação, pois seu estômago já estava sobrecarregado.

Devem os pais tornar sua primeira preocupação compreender as leis da vida e saúde, para que nada façam, no preparo do alimento, ou por meio de qualquer outro hábito, que desenvolva tendências erradas nos filhos. Quão cuidadosamente devem as mães procurar dispor a mesa com o alimento mais simples e saudável, a fim de que os órgãos digestivos não sejam enfraquecidos, desequilibradas as forças nervosas e, por causa do alimento que lhes é apresentado, contraditada a instrução que deviam dar aos filhos! Esse alimento, ou enfraquece ou fortalece os tecidos do estômago, e tem muito que ver com o controle da saúde física e moral dos filhos. Que depósito sagrado é confiado aos pais: guardar a constituição física e moral de seus filhos, de modo que o sistema nervoso seja bem equilibrado e a alma não corra perigo! Os que condescendem com o apetite dos filhos, e não lhes controlam as paixões, reconhecerão o terrível erro que cometeram, vendo os escravos do fumo e da bebida.

Ellen White.

(Portal Natural)

ALGUMAS DICAS BÁSICAS QUE TE AJUDARÃO A PARAR DE FUMAR


[Veja alguns pequenos passos pra você que deseja parar de fumar, não os subestime, pois isso  ajuda e muito, digo isto por experiência própria]

1. PEÇA AJUDA
Nem sempre força de vontade é o suficiente para largar o fumo. Procure um médico. Ele pode indicar medicamentos e grupos de terapia cognitiva. Os remédios diminuem a ansiedade e o prazer causado pela nicotina. Já os grupos apresentam bons resultados em 90% dos casos, porque ensinam a reformular hábitos ligados ao tabagismo.


2. ENGANE O CORPO
Use produtos de reposição de nicotina, como chicletes e adesivos. Eles aliviam a abstinência e não causam dependência porque têm baixos níveis de nicotina. Mas não fume e os use ao mesmo tempo: pode fazer mal!


3. PENSE EM OUTRA COISA
Mude hábitos que reforçam o vício. Quando bater aquela vontade louca de dar umas baforadas, chupe uma bala, escove os dentes ou tome um banho gelado. A vontade de fumar não dura mais de 5 minutos.


4. FAÇA UMA LISTA
Não pare de fumar em um dia agitado. No dia D, faça algo divertido e relaxante. Escreva uma lista com todos os motivos que o levaram a parar de fumar e deixe-a à vista. Leia-a sempre que quiser um trago.


5. DEVAGAR SE VAI LONGE
Se você fuma 10 cigarros por dia, fume 9 no 2º dia, 8 no 3º etc. Se você começa a fumar às 9 h, tente começar cada dia uma hora mais tarde. Mas atenção: isso não deve levar mais que duas semanas.


6. AVISE A FAMÍLIA
Não esconda de amigos e familiares que você resolveu dizer adeus ao cigarro. Peça que não fumem perto de você ou dentro de casa. Livre-se de isqueiros e cinzeiros. Quer ainda mais dicas? Vá à pág. 72.

Fontes - Ciro Kirchenchtejn, coordenador do Centro de Tratamento de Tabagismo (HelpFumo); Sabrina Presman, coordenadora de Controle de Tabagismo da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro; e Sílvia Cury Ismael, coordenadora do Comitê Antitabaco da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)

(Revista Super Interessante) 

Veja aqui outras alternativas que te ajudarão a parar de fumar

sábado, 5 de julho de 2014

VEJA 11 ACHADOS QUE COMPROVAM A VERACIDADE HISTÓRICA DA BÍBLIA,

  
No ano de 2008 foi publicado uma matéria pelo Estadão Online e pelo Terra o achado de um selo de 2,5 mil anos, encontrado em Jerusalém, onde se lê em hebraico antigo o nome da família Tema, que estava entre os primeiros exilados a retornar a Judéia depois do cativeiro babilônico – segundo o livro de Neemias.

Curiosamente, as matérias não transpareceram sarcasmo em relação à Bíblia, como é comum, e ainda apontaram que o achado “poderia confirmar a teoria que indica que a Bíblia pode ser tomada como fonte de documentação histórica”.

A afirmação de Eilat Mazar, arqueóloga que dirige a escavação, é bastante precisa: "É um nexo entre as provas arqueológicas e o relato bíblico, ao evidenciar a existência de uma família mencionada na Bíblia".

De maneira geral, os dois veículos de comunicação trataram a notícia com imparcialidade. Só a seção de notícia de Terra, todavia, chamou Davi – importante rei israelita – de “mítico”. Acontece que sua existência já foi indicada pela descoberta da Estela de Tel Dã (ver abaixo), e não trata-se mais de uma lenda, como supunham os críticos da Bíblia. 

É interessante que as matéria fizeram certo alarde com a descoberta desse selo e o apresentaram quase como uma prova da veracidade da Bíblia, enquanato tantos outros achados arqueológicos já foram divulgados, mas sem muita badalação. Seguem abaixo algumas dessas descobertas.


Estela de Merneptah – Coluna comemorativa, datada de cerca de 1207 a.C., que descreve as conquistas militares do faraó Merneptah. Israel é mencionado como um dos inimigos do Egito no período bíblico dos juízes, provando que Israel já existia como nação neste tempo, o que até então era negado pela maioria dos estudiosos. É a menção mais antiga do nome "Israel" fora da Bíblia.






Tijolo babilônico que traz nome de NabucodonosorO achado arqueológico traz a seguinte inscrição em cuneiforme: "(eu sou) Nabucodonosor, Rei de Babilônia. Provedor (do templo) de Ezagil e Ezida; filho primogênito de Nabopolassar”. Vale notar que por muito tempo se afirmou que a cidade da Babilônia era um mito – e muito mais lendário ainda seria o rei Nabucodonosor.


Tabletes de Ebla – Cerca de 14 mil tábuas de argila foram encontradas no norte da Síria, em 1974. Datadas de 2.300 a 2.000 a.C., elas remontam à época dos patriarcas. Os tabletes descrevem a cultura, nomes de cidades e pessoas (como Adão, Eva, Miguel, Israel, Noé) e o modo de vida similar ao dos patriarcas descrito principalmente entre os capítulos 12 e 50 do livro de Gênesis, indicando sua historicidade.


Papiro de Ipwer – Oração sacerdotal escrito por um egípcio chamado Ipwer, onde questiona o deus Horus sobre as desgraças que ocorrem no Egito. As pragas mencionadas são: O rio Nilo se torna sangue; escuridão cobrindo a terra; animais morrendo no pasto; entre outras, que parecem fazer referência às pragas relatadas no livro de Êxodo.


Estela de Tel Dã – Placa comemorativa sobre conquista militar da Síria sobre a região de Dã. A inscrição traz de modo bem legível a expressão "casa de Davi", que pode ser uma referência ao templo ou à família real. O mais importante, todavia, é que menciona, pela primeira vez fora da Bíblia, o nome de Davi, indicando que este foi um personagem real.




Textos de Balaão – Fragmentos de escrita aramaica encontrados em Tell Deir Allá, que relatam um episódio da vida de "Balaão filho de Beor" e descrevem uma de suas visões – indícios de que Balaão existiu e viveu em Canaã, como afirma a Bíblia no livro de Números 22 a 24.


Obelisco negro e prisma de Taylor – Estes artefatos mostram duas derrotas militares de Israel. O primeiro traz o desenho do rei Jeú prostrado diante de Salmaneser III oferecendo tributo a ele. O segundo descreve o cerco de Senaqueribe a Jerusalém, citando textualmente o confinamento do rei Ezequias.







Inscrição de Siloé – Encontrada acidentalmente por algumas crianças que nadavam no tanque de Siloé. Essa antiga inscrição hebraica marca a comemoração do término do túnel construído pelo rei Ezequias, conforme o relato de 2 Crônicas 32:2-4.


Selo de Baruque – descoberto em 1975, provando a existência do secretário e confidente do profeta Jeremias.










Palácio de Sargão II – Descoberto em 1843, o palácio de Sargão II, rei da Assíria, pôs fim a negação de sua existência, conforme mencionado em Isaías 20:1.












Texto do Prof. e Pr. Daniel Lüdtke
                                   

sexta-feira, 4 de julho de 2014

OS EVOLUCINISTAS INVESTEM NAS CRIANÇAS


A recente decisão do governo do Reino Unido de proibir o ensino do criacionismo em escolas e universidades públicas mostra que, com o passar do tempo e o acirramento da controvérsia entre o criacionismo e o evolucionismo, cientistas evolucionistas e religiosos liberais vão se aproximando cada vez mais e hostilizando o grupo dos que defendem o relato da criação como registrado no livro bíblico de Gênesis. Mesmo as escolas vinculadas a igrejas estão sendo “motivadas” a adotar um “currículo mais amplo e equilibrado”. Traduzindo: um currículo que inclua a teoria da evolução desde as séries iniciais, preparando, assim, as crianças para aceitar a teoria de Darwin.

O governo do Reino Unido diz que, como não está de acordo com as evidências e consensos científicos, o criacionismo “não deve ser apresentado aos alunos como uma teoria científica”. Como diz o ditado, toda generalização é burra. E aqui parece que, uma vez mais, não interessa detalhar o problema. De fato, o criacionismo não deve ser apresentado como uma “teoria científica”, já que tem fundamentos religiosos, mas dizer que ele não conta com evidências científicas é “forçar a barra”. O que dizer da existência de informação complexa e específica que sempre depende de uma fonte informante? O que dizer da impossibilidade de as mutações darem origem a novos órgãos funcionais e novos planos corporais? O que dizer da incapacidade de a seleção natural explicar a existência do mais apto? (Ela só explica a sobrevivência do mais apto, não como teria “surgido” esse mais apto.) O que dizer dos sistemas de complexidade irredutível que precisavam funcionar perfeitamente bem desde que foram criados, sob o risco de não haver vida depois para “contar a história”? O que dizer da constatação de que as “camadas” da coluna geológica são, em geral, plano-paralelas, sem evidência de erosão entre elas, o que sugere uma formação rápida e catastrófica? O que dizer da imensa quantidade de fósseis de dinossauros descobertos em todos os continentes, com evidências de que foram mortos sob água e lama, em estado de agonia? O que dizer de mais um monte de evidências que não “fecham a conta” quando o assunto é evolucionismo? Jogar tudo isso para debaixo do tapete e fingir que elas não existem?

Outra coisa: se o criacionismo não deve ser ensinado nas escolas por não ser “científico”, o macroevolucionismo também não deveria, pois é essencialmente filosófico, metafísico. Como assim? Macro ou megaevolução é a hipótese segundo a qual a vida teria surgido da não vida, num mar primordial, há bilhões de anos. Essa forma de vida rudimentar, num “passe de mágica”, precisou “adquirir” complexidade (o que significa receber não se sabe de onde grande quantidade de informação genética para dar origem a órgãos antes inexistentes, como os sistemas reprodutores masculino e feminino, por exemplo, que deveriam “surgir” em dois organismos distintos, simultaneamente, no mesmo espaço geográfico, e tornar esses seres diferenciados compatíveis e capazes de gerar uma nova forma de vida igualmente sexuada). Assim, de uma “célula primordial” (e olha que uma célula, por mais simples que se possa concebê-la, já é ultracomplexa) teriam se originado todas as formas de vida, desde uma árvore até um ser humano, passando pelas aves, os insetos e as baleias. Isso não é científico. Isso não é empiricamente observável. Não há evidências conclusivas a esse respeito. Tanto é assim que, se você perguntar a um evolucionista quais são as evidências reais da evolução, ele citará as bactérias que adquirem resistência a antibióticos ou a variação nos tentilhões das ilhas Galápagos, “esquecendo-se” de que depois de muitos anos de observação, pesquisa, mutações e adaptações, as bactérias continuam sendo bactérias e os passarinhos de Darwin continuam sendo passarinhos. Dar evidências de microevolução para sustentar a macro não vale. Mas quem explica isso? A mídia é que não. E o governo do Reino Unido muito menos.

O documento do governo considera como criacionismo “qualquer doutrina ou teoria que sustenta que os processos biológicos naturais não podem explicar a história, a diversidade e a complexidade da vida na Terra e, portanto, rejeita a teoria científica da evolução”. Note como é capcioso o tal documento: criacionismo é doutrina (religião), enquanto evolucionismo é ciência. Já vimos que a coisa não é tão simples. Ambos os modelos (criacionista e evolucionista) têm componentes científicos e metafísicos. Mas é conveniente que se polarize a discussão como sendo ciência versus religião, e assim eles blindam o evolucionismo de qualquer crítica.

Segundo matéria publicada no jornal O Globo, “a crença religiosa segundo a qual a vida e o planeta Terra teriam sido criados por Deus em seis dias vem alimentando polêmica em diversos países nos últimos anos [ou seja, os criacionistas que creem nos seis dias são os polêmicos, personas non gratas; e serão cada vez mais vistos dessa forma...]. Em alguns casos, a teoria chegou a ganhar novas roupagens, como o chamado ‘design inteligente’ [e nem adianta querer explicar que design inteligente não é criacionismo]. Em resposta, cientistas passaram a defender que a Teoria da Evolução, de Charles Darwin, fosse ensinada às crianças a partir dos cinco anos”.

Ou seja, para fazer frente ao criacionismo, o negócio é doutrinar as crianças em evolução, justamente numa idade em que elas acreditam sem questionar. O foco deles é a nova geração. Portanto, que os criacionistas cuidem da deles.

Por Michelson Borges

(Criacionismo)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...