Palavra do dia

"Eis que DEUS é meu ajudador, o SENHOR é quem me sustenta a vida." (SALMO 54:4)


sexta-feira, 26 de junho de 2015

JARRO DE TRÊS MIL ANOS CONFIRMA NOME DE PERSONAGEM BÍBLICO

Arqueólogos israelenses descobriram e recuperaram os pedaços de uma vasilha de 3 mil anos com uma inscrição da época do bíblico rei Davi em uma escavação no Vale do Elah, região central de Israel, informou a Autoridade de Antiguidades de Israel nesta terça-feira. Trata-se da quarta inscrição desse tipo descoberta até o momento, que data do século X a.C., no Reino da Judeia. Os pedaços do recipiente de argila foram localizados em 2012 em escavações em Khirbet Qeiyafa, próximas à cidade israelense de Beit Shemesh e onde, segundo o relato bíblico, aconteceu a mítica [sic] batalha entre Davi e Golias. Nos fragmentos foram descobertas inscrições que despertaram a curiosidade dos pesquisadores Yosef Garfinkel, do Instituto de Arqueologia da Universidade Hebraica de Jerusalém, e Saar Ganor, da Autoridade de Antiguidades de Israel. Ao recuperar e juntar os pedaços - um verdadeiro quebra-cabeças -, os arqueólogos encontraram recentemente o nome “Eshbaal Ben Beda” em letras antigas.

“Trata-se da primeira vez que aparece o nome Eshbaal em uma inscrição antiga no país. Eshbaal Ben Shaul, que governou Israel na mesma época que Davi, é citado pela Bíblia”, afirmou Garfinkel. Ele acrescentou que Eshbaal foi “assassinado e decapitado e sua cabeça levada a Davi em Hebron”. “É interessante destacar que o nome Eshbaal aparece na Bíblia, e agora também em um documento arqueológico. Esse nome só foi usado durante a era do rei Davi. O nome Beda é único e não aparece em inscrições antigas ou na tradição bíblica”, reforçou.

Os pesquisadores salientaram que a descoberta de inscrições dos dias do mítico [sic] rei hebraico é um fenômeno muito recente. “Há uns cinco anos, não conhecíamos nenhuma inscrição datada no século X a.C. do Reino da Judeia. Isso muda totalmente nosso entendimento da expansão da escritura no reino e agora fica claro que estava muito mais estendida do que pensávamos”, justificaram. No lugar das escavações foram encontradas também uma fortificação, duas portas, um palácio e armazéns, além quartos e salas de culto, que faziam parte de um assentamento datado do final do século XI e princípios do X a.C.

(Veja.com via Criacionismo)

Nota: Esta é mais uma das muitas descobertas arqueológicas que respaldam o pano de fundo histórico da Bíblia Sagrada, o que faz dela o livro antigo de maior credibilidade histórica. Se é assim, por que duvidar de sua teologia? [Jornalista Michelson Borges]

Comentário de Luiz Gustavo Assis: Uma nova inscrição descoberta em Khirbet Qeiyafa (possivelmente a cidade de Saraim [ša’aryim], 1 Samuel 17:52) foi divulgada no começo do mês de junho. De acordo com as pesquisas iniciais de Yosef Garfinkel, o responsável pela escavação no local da descoberta, a inscrição é datada do 10º século a.C., a época de Davi, conforme a narrativa bíblica. A inscrição diz: ˀIšba’al ben Bedaʼ = “Ishba’al filho de Beda’”. Para Gershon Galil (Universidade de Haifa), a inscrição vai numa outra direção: KPRT ‘SHB’L BN BD’[M] = “A expiação de Ishba’al filho de bdʿ[m]”. Apesar da diferença entre as duas traduções, um fato é bem estabelecido: o texto fala de um certo Ishba’al que viveu naquela região em meados do século 10 a.C. Curiosamente, um dos filhos de Saul, o rei anterior a Davi, também se chamava Ishba’al, e assumiu o trono de Israel num período caótico após a morte de seu pai. É evidente que o Ishba’al da inscrição não é o mesmo filho de Saul, porém, esse novo achado demonstra como esse nome era “popular” naquela época. Ao que parece, esse nome caiu em desuso em anos posteriores. Inscrições dessa época são raras em Israel, comparadas com a ampla documentação de nações vizinhas, como Egito, Síria e os impérios da Mesopotâmia.

Veja mais: PROVAS ARQUEOLÓGICAS DO DILÚVIO

7 RAZÕES PARA VOCÊ PARAR DE TOMAR CAFÉ

Café e trabalho combinam – para muitos, aliás, os dois são inseparáveis. Afinal, a capacidade estimulante da bebida ajuda a começar o expediente e se manter desperto por horas e horas. O empreendedor serial americano Dave Kerpen tinha uma relação ainda mais intensa com o café. Há 13 anos, Kerpen era um bem-sucedido representante comercial da Disney. Tomava, literalmente, litros de café todos os dias. Mais recentemente, já no comando da Likeable Local, empresa de marketing online, o americano bebia café até durante a noite, a fim de conseguir trabalhar de madrugada. No ano passado, Kerpen percebeu, entretanto, que o consumo da bebida estava lhe trazendo mais prejuízos que benefícios. Também se deu conta de que era um viciado e procurou ajuda médica. Hoje, Kerpen “está limpo”. Em artigo no site da revista Inc., ele listou razões para os empreendedores largarem o café.

1. Café deixa ligado. Até demais. A bebida, segundo ele, estimula o fluxo de hormônios causadores de estresse, ansiedade, irritabilidade, insônia e tensão muscular.

2. Você pode ter problemas psicológicos. A cafeína, substância estimulante responsável pelos efeitos do café, pode causar depressão e transtornos de atenção.

3. O efeito pode ser o inverso. Ao ser ingerido em excesso, o café pode causar insônia e fadiga. Perceba o que isso pode trazer: você acorda com sono e toma café. No decorrer do dia, consome o líquido escuro e fumegante por várias vezes. Chega em casa e não consegue descansar. Tem poucas horas de sono. Você acorda com sono e toma café... pode ser que você tenha entrado em um ciclo vicioso e não tenha se dado conta.

4. Cafeína faz mal para o seu corpo. A substância pode causar desidratação, desconforto estomacal, indigestão e azia.

5. Quase uma diabete. A cafeína tem a capacidade de tornar a insulina menos efetiva, o que dificulta a regulação dos níveis de açúcar no sangue.

6. Cafeína libera adrenalina. Outro efeito da substância é estimular o lançamento de adrenalina na corrente sanguínea. De acordo com Kerpen, o hormônio é importante para fugir de um urso, não para responder a um e-mail mais delicado.

7. Há melhores alternativas. O empreendedor, por exemplo, substituiu o café pelo chá verde. Segundo ele, sua nova bebida favorita tem componentes estimulantes, mas menos nocivos que os do café.

(Pequenas Empresas & Grandes Negócios)

Veja mais: TOMAR UM CHÁZINHO DE VEZ ENQUANDO É BOM AINDA MAIS NO IVERNO. MAS CUIDADO, NEM TODO O CHÁ É BOM.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

ENCÍCLICA PAPAL TRATA DA LEI DO DESCANSO SEMANAL

Na próxima quinta-feira, [18/06] o papa Francisco vai divulgar oficialmente sua encíclica ECOmênica (tão aguardada) intitulada Laudato Si que, segundo ele, é direcionada a toda a humanidade, não apenas ao seu rebanho católico (confira). Nesse documento oficial, o papa faz propostas de contenção do aquecimento global e sugere que ele sirva de base para reflexão por parte dos líderes mundiais aos quais falará em setembro, na sede da ONU. O amigo Filipe Reis, de Portugal, traduziu algumas partes interessantes de uma versão preliminar da encíclica (aliás, veja que interessante o print do jornal Washington Examiner, abaixo, em que Francisco e Ben Carson aparecem na mesma página, algo que eu já havia destacado aqui). As partes traduzidas por Filipe são relacionadas com o domingo como dia de repouso. Leia os trechos a seguir, extraídos do capítulo 237 de Laudato Si:

“O domingo, a participação na Eucaristia tem importância especial. Esse dia, bem como o sábado hebraico, oferece-se como dia de restauração das relações do ser humano com Deus, consigo mesmo, com os outros e com o mundo. O domingo é o dia da ressurreição, o ‘primeiro dia’ da nova criação, cujo primeiro fruto é a humanidade ressuscitada do Senhor, garantia da transfiguração final de todo o mundo criado. Além disso, esse dia anuncia ‘o repouso eterno do homem em Deus’. Assim, a espiritualidade cristã integra o valor do descanso e da celebração.

“O ser humano tende a reduzir o repouso contemplativo ao âmbito do inútil e estéril, esquecendo que assim lhe retira da obra realizada a coisa mais importante: o seu significado. Somos chamados a incluir no nosso trabalho uma dimensão confortável e gratuita, que é diferente de uma simples inatividade. Trata-se de uma outra forma de atuar que faz parte da nossa essência. Dessa forma, a ação humana é preservada não só de um ativismo vazio, mas também da ganância desenfreada e do isolamento de consciência que leva a procurar exclusivamente o benefício exclusivo.

A lei do descanso semanal requer abster-se de trabalho no sétimo dia, para que ‘descansem o teu boi e o teu jumento, e respirem o filho de tua escrava e o estrangeiro’ (Êxodo 23:12). O repouso é um vislumbre alargado que permite voltar a reconhecer os direitos dos outros. Assim, o dia de descanso, cujo centro é a Eucaristia, espalha a sua luz por toda a semana, e nos encoraja a cuidar de nossa natureza e dos pobres.

Como era de se esperar, o papa apresenta o domingo como dia de restauração das relações do ser humano com Deus, consigo mesmo e com a natureza, reforçando a dimensão ecológica do domingo. E o iguala ao sábado hebraico, como se a bênção que Deus atribuiu ao verdadeiro sétimo dia pudesse ser estendida a outro dia da semana. Para o papa, o domingo é o “primeiro dia da nova criação”, deixando de lado o último dia da criação (na qual Bergoglio não crê, pois considera Adão e Eva mitológicos), memorial da verdadeira criação divina. Assim, o que o papa faz (à semelhança do que fez João Paulo II) é se apropriar de conceitos relacionados ao sábado e reaplicá-los ao domingo.

Aguardemos o lançamento oficial da encíclica, na quinta-feira, e os desdobramentos do estudo e da divulgação desse documento.

(Criacionismo)

domingo, 14 de junho de 2015

CÉLULAS DE SANGUE SÃO ENCONTRADAS EM FÓSSIL DE DINOSSAURO

No filme Jurassic Park, dinossauros são trazidos de volta à vida utilizando-se DNA preservado no intestino de um mosquito sugador de sangue sepultado em âmbar. Agora encontramos o que parece ser verdadeiro sangue de dinossauro dentro de um osso fossilizado. “Tropeçamos sobre essas coisas completamente por acaso”, disse Susannah Maidment, do Imperial College de Londres, cuja equipe estava tentando estudar a fossilização do osso cortando pequenos fragmentos de fósseis. Em vez disso [de fósseis petrificados/mineralizados], eles encontraram células do sangue e colágeno, a partir de fósseis de dinossauros [de supostos] 75 milhões de anos de idade. E mesmo sem DNA, as células dos tecidos moles e as moléculas poderiam nos ajudar a aprender muito mais sobre a fisiologia e o comportamento dos dinossauros, disse a equipe. Por exemplo, o tamanho das células do sangue pode revelar insights sobre o metabolismo e a possível transição do sangue frio para o sangue [se é que isso aconteceu algum dia].

Até agora, esses tecidos de carne macia só foram encontrados em fósseis casualmente conservados em circunstâncias excepcionalmente raras, por exemplo, ao ser congelada no gelo ou em um ambiente seco e livre de micróbios que, de outro modo, destruiriam a carne, diz Maidment. [Que circunstâncias excepcionais seriam essas capazes de preservar tecido mole e agora até células sanguíneas? Teria que ser um evento capaz de sepultar rapidamente esses animais de grande porte – o que o ambiente seco não explicaria. Mas ainda falta explicar também os milhões de anos...]

“Mas os fósseis que examinamos não eram raros em tudo”, diz ela. Eles eram os ossos normais recolhidos a partir da superfície na Formação Dinosaur Park, bem conhecida no Canadá. [...]

Exames tridimensionais das células do sangue no microscópio eletrônico revelaram que elas têm núcleo, o que significa que as células vermelhas do sangue humano não podem ter contaminado a amostra, porque não possuem núcleo. [...] Maidment espera agora investigar mais amostras. “Queremos entender como pode ocorrer esse tipo de preservação”, diz ela. [...]

A descoberta foi saudada por John Asara, da Harvard Medical School, cuja equipe relatou em 2007 ter encontrando colágeno em um fóssil de T-rex de [supostos] 68 milhões de anos de idade e em um Brachylophosaurus [de supostos] 80 milhões de anos de idade. Asara diz que esse campo da ciência tem sido mal aproveitado.


As células foram encontradas dentro desta garra
“Trabalhos como esse [...] mostram que os fósseis são mais do que ‘apenas rochas’ [...]”, diz Mary Schweitzer, da North Carolina State University, em Raleigh, que relatou ter extraído sangue de T-rex em 2009. “[Também] parecem indicar, como nossos próprios resultados, que isso não é necessariamente uma ocorrência extremamente rara.”

(New Scientist)


Nota: O comentário a seguir é de autoria do Jornalista Michelson Borges 

"Pelo jeito, fica cada vez mais difícil defender a ideia de que os dinos viveram milhões de anos atrás e que, depois de outros milhões de anos, teriam se transformado em aves (!). Se há tecido mole em fósseis de dinossauros e até células sanguíneas, eles não podem ter morrido há tanto tempo (e há outros exemplos de achados; confira aqui e aqui). E se não morreram há tanto tempo, não teria havido tempo suficiente para evoluírem para pássaros (!). Vamos aguardar mais explicações mirabolantes para tentar explicar o inexplicável dentro da cosmovisão evolucionista." (Criacionismo)

A TERRA POSSUI TUBOS MAGNÉTICOS AO SEU REDOR EXTREMAMENTE PRECISOS E ORGANIZADOS

Usando um instrumento construído para observar galáxias a bilhões de anos-luz de distância, astrônomos australianos detectaram estruturas tubulares a umas poucas centenas de quilômetros acima da superfície da Terra. “Por mais de 60 anos, os cientistas acreditavam que essas estruturas existiam, mas, ao produzir imagens delas pela primeira vez, nós fornecemos evidências visuais que elas estão realmente lá”, disse Cleo Loi, da Universidade de Sydney. As estruturas tubulares são a versão real das linhas tradicionalmente utilizadas para ilustrar o campo magnético terrestre. Na verdade, não são linhas, mas tubos de formatos muito dinâmicos, de várias espessuras, que ficam mudando o tempo todo - de fato, a equipe conseguiu fazer um filme, mostrando todo esse dinamismo ao longo de uma noite.

Os astrônomos fizeram as observações com o radiotelescópio MWA (Murchison Widefield Array), que foi projetado para observar as galáxias do Universo primordial, assim como estrelas e nebulosas dentro de nossa própria galáxia. Mas usaram essa radiação distante para detectar alterações em nossa própria atmosfera. Conforme a luz de uma galáxia passa através das camadas na magnetosfera da Terra, o caminho da luz - e, portanto, a posição aparente da galáxia - é alterado por variações na densidade dessas camadas. O efeito é similar a olhar para cima do fundo de uma piscina, vendo as distorções causadas pelas ondas na superfície. Mapeando as variações nas posições de múltiplas fontes de rádio ao longo de uma noite, foi possível mapear as distorções e decifrar a forma e as dimensões das estruturas tubulares.

Os dutos observados, imediatamente acima do radiotelescópio MWA, estão entre 500 e 700 km acima da superfície, alinhados com o campo magnético da Terra e seguindo a curvatura esperada conforme ascendem ou mergulham a partir do planeta.

As estruturas tubulares estão na plasmasfera, uma camada logo abaixo da ionosfera. Agora que a técnica de observação foi desenvolvida, outros radiotelescópios poderão mapear os tubos magnéticos em outros pontos da Terra, eventualmente chegando a um mapa planetário completo das estruturas.

“As estruturas são extraordinariamente organizadas, aparecendo como tubos regularmente espaçados alternando subdensidades e sobredensidades, fortemente alinhados com o campo magnético da Terra. Estes resultados representam a primeira evidência visual direta da existência de tais estruturas”, escreveram os pesquisadores.

(Inovação Tecnológica)

Nota: Agora eu pergunto: Será que um evento catastrófico e desalinhado como a explosão do BIG BANG conseguiria fazer algo tão preciso e perfeito? [WO] 


quinta-feira, 11 de junho de 2015

O CONSUMO DE RABANETES AJUDA A PREVENIR O CÂNCER E OFERECE AINDA MAIS OITO BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE

Acredita-se que o Rabanetes se originaram no sul da Ásia, Rabanetes eram conhecidos na Europa antiga e Egito também. Graças ao seu tempo de crescimento rápido (normalmente tendo apenas 30-45 dias a partir de sementes de rabanete). Além disso os Rabanetes são ricas em fibras alimentares, Vitamina C, folato e minerais como o Potássio e Fósforo. Aqui estão os 9 benefícios do rabanetes Para saúde:

Benefícios do Rabanete Na Prevenção do Câncer:  Os Rabanetes são conhecido como vegetais crucíferos. Estudos mostram que os Rabanete são ricos em antioxidantes e outros compostos em vegetais crucíferos ajudar na prevenção do câncer. Além disso, Rabanetes são ricas em fibras, o que ajuda a combater o câncer de cólon, enquanto que compostos conhecidos como isotiocianatos afetar vias genéticas nas células cancerosas, mesmo induzindo a apoptose (morte da célula cancerosa).

Benefícios do Rabanete Para Coração: Estudos descobriram que os antioxidantes no Rabanetes podem reduzir os níveis de colesterol no organismo, que por sua vez irá reduzir o risco de doença cardíaca e ataque cardíaco.

Benefícios do Rabanete Para Saúde Digestiva: Os Rabanetes estimula a produção de bile. Manter um nível de produção de bílis saudável é benéfica para a digestão, bem como o fígado e a vesícula biliar. Além disso, Rabanetes pode ser usado para tratar a obstipação, porque eles são muito ricos em fibra.

Rabanete é um Desintoxicante: Os Rabanetes  são indicados como sendo bom no tratamento para icterícia, pois eles podem ajudar a purificar o sangue e aumentar os níveis de oxigênio.

Rabanete é um Diurético: Os Rabanetes são um diurético natural, Além disso ele ajuda na função renal e hepática e pode ser benéfica no tratamento de desordens urinárias.

Benefícios do Rabanete Para Pressão Arterial: Os Rabanetes são uma grande fonte de potássio, que foi encontrado para ajudar a regular a pressão arterial.

Benefícios do Rabanete Para os Diabéticos: Os Rabanetes têm um baixo impacto sobre os níveis de açúcar no sangue. Eles são muito baixos no índice glicêmico, o que significa que os diabéticos podem comê-los sem se preocupar com os seus níveis de insulina.

Benefícios do Rabanete Para Perda de peso: Os Rabanetes são ricas em fibras, pobre em calorias e baixo índice glicêmico, eles fazem uma grande parte de qualquer dieta de emagrecimento.

Rabanete é Rico em Vitamina C: apenas metade de um copo de Rabanete compõe cerca de 14 por cento de sua quantidade diária recomendada de vitamina C.

(Dicas de Saúde)

Portanto, que tal hoje na sua refeição substituir aquele zóião frito por uma deliciosa salada de rabanete? 

Veja mais: VEJA SEIS FRUTAS EXÓTICAS QUE FAZEM MUITO BEM PARA A SAÚDE

sábado, 6 de junho de 2015

COMER MUITA CARNE FAZ TÃO MAL QUANTO O CIGARRO

Calma lá, [ovolactovegetariano], o problema não é só a carne. Abusar dos derivados animais (queijo, ovos, leite) também pode não ser uma boa escolha. O problema é o excesso de proteínas de origem animal, não apenas o consumo de carne.

É o que diz um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia. Eles descobriram que exagerar em alimentos ricos em proteínas animais aumenta em quatro vezes o risco de ter câncer – risco semelhante ao dos fumantes. E dobra a probabilidade de ter morte precoce. Pelo menos entre o pessoal da meia idade.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores acompanharam pessoas entre 50 e 65 anos durante 18 anos. Aqueles que consumiam muita proteína (20% das calorias diárias vinham de proteínas) ocupavam o topo do ranking de vítimas em potencial do câncer (principalmente de mama ou pele). Não é preciso excluir esse tipo de comida da sua vida. É só diminuir: 0,8 g de proteína animal por quilo do seu peso é o ideal.

A explicação dos cientistas é que esse tipo de alimento reduz as atividades de um receptor hormonal que luta contra doenças relacionadas à idade. Então, quanto mais carne você come (ou queijo, leite, ovo), maior o risco de enfrentar uma dessas enfermidades lá pra frente.

(Super Interessante)

Nota: Deus em sua palavra deseja que todos nós tenhamos saúde e prosperidade (3º João, verso 2 ),
Por isso devemos cuidar e zelar de nossa saúde e glorificar a Deus em nosso corpo, até porque, o nosso corpo é templo do Espírito Santo que habita em nós e Paulo confirma isso em suas cartas
 (1º Coríntios 6:19-20),  (1º Coríntios 3:16-17). Por isso quer comais, bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de DEUS! (1º Coríntios 10:31). [WO]

Leia mais: 
A CARNE É O NOVO CIGARRO

PODEMOS CONTINUAR COMENDO TANTA CARNE?

BENEFÍCIOS DE UMA DIETA VEGETARIANA


quarta-feira, 3 de junho de 2015

ESTUDO DIZ QUE CHOCOLATE EMAGRECE, NÃO PERA... A PESQUISA FOI UMA FARSA

Um estudo publicado em abril na revista científica International Archives of Medicine chegou à conclusão de que comer chocolate “aumenta significantemente” as chances de emagrecer durante uma dieta. Parecia bom demais para ser verdade. E realmente era. Na quarta-feira (27), o autor revelou, em um artigo publicado no blog “io9”, que tudo não passou de uma farsa. Seu objetivo era mostrar como estudos de péssima qualidade científica na área de dietas conseguem facilmente entrar para as manchetes de publicações da área. As conclusões tendenciosas do estudo realmente tiveram destaque em grandes meios de comunicação, entre sites, revistas e jornais de vários países. O autor da farsa é o jornalista John Bohannon. Ele se juntou a um grupo que incluía um médico e um estatístico e recrutou, pelo Facebook, 15 voluntários para participar do experimento. Cada um recebeu 150 euros para participar da pesquisa por três semanas. Eles foram divididos em três grupos. Cada um deveria seguir uma dieta diferente. Uma delas incluía comer uma barra de chocolate com alto teor de cacau por dia. No fim das contas, o grupo que comeu chocolate perdeu peso 10% mais rápido.

O dado realmente foi observado nos participantes, porém é insignificante do ponto de vista científico. Isso porque o número de pessoas testadas - apenas 15 - é muito baixo para se chegar a qualquer conclusão confiável. O grupo inventou um instituto chamado “Institute of Diet and Health”, que seria a instituição onde o estudo-farsa teria sido feito, e o submeteu à revista científica International Archives of Medicine. O artigo foi aprovado sem questionamentos, apesar de a publicação alegar que “todos os artigos submetidos à revista são revisados de maneira rigorosa”.

Bohannon conseguiu provar sua tese de que pesquisas na área de dieta conseguem ser publicadas em revistas científicas e ganhar destaque midiático mesmo se tiverem uma qualidade muito ruim.

“Se um estudo nem mesmo lista quantas pessoas participaram, ou alega que é ‘estatisticamente significante’, mas não diz qual foi o efeito, você deve se perguntar por quê. Mas, na maioria das vezes, não fazemos isso.”

Antes da farsa do chocolate, Bohannon já tinha feito um trabalho para a respeitada revista Science para provar que parte das revistas científicas de acesso aberto, que alegam submeter seus estudos a um rigoroso processo de revisão por pares, na verdade aceitava publicar pesquisas de qualidade mais do que duvidosa.

(G1 Notícias) 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...